FALA AÍ, HOMEM DE BEM!

Homem de bem bebe, dirije e MATA.

Homem de bem paga imposto e desce a mão na patroa.
O filho do homem de bem cresce nesse pique.
Mas se for bichinha, o homem de bem MATA ele também.

Afinal, homem de bem tá preocupado com o mundo.
Já que não estão fazendo nada, ele vai ter que fazer.

É um pouco por ele, claro, mas veja bem, é mais até por você.

Homem de bem chama o filho pra linchar a vizinha que sacrifica criança.
Depois, descobre que era boato, mas como ele ia saber?

Homem de bem não leva dedada do doutor.
Homem de bem é tão de bem que, pela honra, prefere morrer também.

Homem de bem, no fundo, mata igual a homem mau.
Mas é tudo pela família e pela moral.

Se for somar o extermínio que ele pratica,
Não tem PCC, CV, ADA ou milícia.
Não tem Rogério, Fernandinho ou Nem.
Deus nos proteja do bendito homem de bem.

Rafael Dragaud  –

 

E eu tenho vontade de vomitar por causa desse maldito homem de bem. Agora ele também decide o que é e o que não é arte. Até põe post avisando: “o primeiro que encontrar esse pedófilo enfia três tiros na fuça desse vagabundo”!

Porque o homem de bem quer proteger sua família criada sob os valores da mais pura TFP e dos desígnios de um deus qualquer. Incita matar e usa hashtag #PAZ.

Ele não é racista, mas nunca vi negro sentado a sua mesa.

Ele não tem preconceito porque até tem amigos gays!

Ele não tem nada contra favelados, oras, a moça que trabalha na casa dele é da favela, se ele tivesse grilo com isso, ela nem passava da portaria.

Até mesmo o porteiro é da favela!

É, homem de bem, hashtag PAZ, conquistou tudo com o próprio suor porque foi educado com valores!

Vai votar no Bolsonaro porque naquela época sim havia respeito. Não havia ditadura, havia organização. Ninguém morreu, ninguém sumiu, militar era honesto!

Homem de bem bota fogo na favela para construir condomínio.

Homem de bem é temente a deus.

É, homem de bem, tua hashtag não tá na PAZ!

COMENTÁRIOS

  1. Hill says:

    Uau! Certeiro! Na mosca!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *