SOBRE A AUTORA

Eu… naluhhmm… err… bem… Sempre detestei falar de mim, quem eu sou, o que faço, se faço bem ou não. Não tem nada a ver com timidez – Eu, tímida??? hahahahah Maior piada do mundo! Acho que apenas não gosto de auto-propaganda!

Mas aqui vai algo… Tenho 42 45 48 anos, espírito livre, estilo próprio e eclético. Curiosa e criativa, sempre em crescimento e buscando movimento.

Atualmente moro em Belo Horizonte depois de ter passado 11 anos na Northern California.

Nasci em Belém, fui criada no Rio, mudei para a España onde fiquei mais de 7 anos. Depois voltei pro Brasil e fui morar em Belo Horizonte. Me apaixonei perdidamente por Minas!!!

Sou formada na área de Comunicação, Relações Públicas, mas nos US “virei cientista” e trabalhava em Laboratório Clínico. Eu até que gostava, mas sentia muita saudade da Comunicação e do mundo intelectualizado das línguas e palavras!

 

Agora em 2015 acabei tomando mais um rumo diferente na minha vida e entrei para a Escola Mineira de Joalheria. Estou simplesmente AMANDO! Idéias não param de borbulhar na minha cabeça e a cada hora imagino uma nova coleção de jóias em prata orgânica, ou seja, sem utilizar materiais sintéticos. Sempre busquei qual era o meu elo com as artes, biquei várias possibilidades durante muitos anos, mas hoje encontrei a que me satisfaz e me dá prazer.

Moro com meus pais e assim fazemos uma bela troca: eu cuido deles, eles de mim! Tenho uma cachorrinha maravilhosa chamada Madalena que agora tem 3 aninhos.

 

E depois de ter morado em muitos lugares – Belém, Rio, Madrid, Barcelona, Belo Horizonte, San Rafael, Davis, West Sacramento e Belo Horizonte novamente – estamos agora em processo de mais uma mudança: Juiz de Fora!

Mais pertinho do “meu” Rio, mais calmo que BH, melhor qualidade de vida e MUITOS projetos novos que só podem acontecer em um lugar que tenha a energia que esta região sempre me passou – tantos finais de semana passados na Fazenda Floresta, Tarumã, ou Florestita!

Enfim, estou a caminho de mais uma aventura por escolha, por prazer. O tempo não para nem eu. Movimentos se fazem sempre necessários!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *